stiglitz273_Spencer PlattGetty Images_USdrivethroughmoneyeconomy Spencer Platt/Getty Images

Qual incentivo econômico funciona?

NOVA YORK – Governadores do mundo todo estão sendo forçados a responder à crise da covid-19 com uma mistura de resposta fiscal e monetária que já chega a 10% do PIB mundial. No entanto, segundo a última análise global do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas, estas medidas de incentivo podem não estimular o consumo e o investimento no volume imaginado pelos legisladores.

O problema é que uma parcela significativa do dinheiro tem ido diretamente para gargalos de capital, causando um aumento das reservas emergenciais. A situação lembra a da “armadilha da liquidez” que tanto preocupava John Maynard Keynes durante a Grande Depressão. 

É compreensível que as medidas de incentivo atuais tenham sido implementadas às pressas - quase em pânico - para conter o impacto econômico da pandemia. E, embora esta abordagem de apagar incêndios não tenha sido direcionada ou precisa, muitos especialistas concordariam que era a única opção à época. Sem uma injeção robusta de liquidez emergencial, provavelmente o cenário seria de falências generalizadas, perdas de capital empresarial e um caminho ainda mais difícil rumo à recuperação. 

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/tm61CKwpt